« Home | Hipocondria Ambiental » | Meu voto é nulo e eu não sabia! » | "O JURO CIVILIZADO" » | Política e o Coeficiente Eleitoral » | A esquerda contra-ataca » | Crítica à Esquerda Brasileira » | Precisamos de um governo corrupto » | Argentina Na Copa » | Copa da Globalização » | Estaríamos preparados para votar? »

Hedonismo - Questão Social

Caros colegas,

Cá estou eu novamente, a exibir uma centelha de minhas reflexões a respeito do mundo que me cerca. No desenrolar de meus últimos meses, vários acontecimentos voltaram minha atenção pra essa particularidade da cultura ocidental. O Hedonismo.

Hedonismo é a doutrina que surge na Grécia pós-socrática que postula que o prazer individual e imediato é o bem supremo da vida humana, e a busca dele deve ser sempre o objetivo primeiro do homem. Foi alvo da igreja, que, reprimindo os prazeres como “tentação do demônio” condenou-o à condição de pecado imperdoável. Muitas seitas satânicas (até mesmo pagãs) modernas aderem ao hedonismo até de forma irresponsável.

Eu, em minha modesta situação de observador “pseudocientífico”, arrisco dizer até que hoje o hedonismo se encontra fortemente arraigado em nossa sociedade. Afirmações do tipo: “vivo pouco, mas vivo bem” me servem como prova. Os fumantes que me perdoem, mas esses são prova viva do que aqui afirmo. A grande maioria, consciente do mal que o fumo faz, opta pelo prazer de fumar em detrimento de uma melhor saúde, de uma determinada longevidade. Claro, existem casos e casos. Não estou confundindo hedonismo com inconseqüência, apenas exemplifico a busca pelo prazer com algo corriqueiro.

Pergunto-me então, quais as causas de tal comportamento “em massa” da sociedade? Que me perdoem meus críticos, mas aqui eu não vejo outra resposta possível, além do individualismo. Indo um pouco além, o hedonismo não é mais do que um individualismo exagerado. O individualismo (que eu apelidei carinhosamente de “mal do mundo”) é o próprio hedonismo domesticado. Volte à definição do segundo parágrafo e leia bem, “... prazer individual e imediato...”. Todo exagero é prejudicial, e, o culto ao prazer hoje é grande ao ponto de pôr a sociedade em crise. Mas por quê?

Por dois simples motivos:
1. Isso leva a uma série de contradições dentro da “ordem” social vigente, abalando principalmente a instituição familiar (como o pai que cobra um bom comportamento do filho mas “pula a cerca” constantemente por puro prazer).
2. Isso desmobiliza as massas. Isso distrai as pessoas dos abusos contra o povo brasileiro e as induz a se preocupar com coisas mais divertidas. Em casos extremos (não raros), isso leva até a uma alienação política imensurável.

Esse é o hedonismo contemporâneo, fruto do individualismo e responsável pela alienação política de parte da população. Não estou defendendo uma abdicação total do prazer (chamada Anedonia), apenas creio que a população esteja recorrendo ao prazer de maneira exagerada. Convêm citar que isso ainda esbarra em certas convicções religiosas do que vos escreve, mas não creio que minha argumentação se invalide com isso.

Grato, até setembro.

Ostentação (pelo retorno observado), individualismo (pelo autocentrismo), consumismo (a "compra do prazer"), culto ao corpo (destino e origem do prazer) e outros conceitos, tudo isso está muito ligado. E você percebe facilmente todos esses conceitos em qualquer sociedade ocidental moderna ao ligar uma TV, ao abrir os olhos de manhã, ao conversar com um passante qualquer em qualquer momento. Eu não diria que o hedonismo é "fruto" do individualismo, ou que "se encontra fortemente arraigado". Hedonismo, hoje, é a única forma aceita de vida em qualquer capitalismo do mundo - a ÚNICA forma, sem alternativas. E a "necessidade" do prazer imediato e puramente egoístico (mais do que voltado ao ego, voltado ao egoísmo, ao prazer adicional de ver o outro na lama enquanto a gente "se dá bem") vai, sim, levar todo mundo pro mesmo buraco...

Bom nao sei qm eh o anonimo, mas concordo com ele !

O hedonismo, ao que me parece, é apenas, assim podemos dizer, um "american way of life" moderno.Ele só é aceito porque tem alguem por trás fazendo com que façamos as coisas de tal maneira q possa parecer errado (no caso do cigarro, por exemplo).Não que eu esteja fazendo apologia ou qualquer tipo de incentivo às pessoas fumarem. Mas se assim podemos dizer, o capitalismo comanda tudo, ou quase tudo. O hedonismo pode ser uma arte para alguns, mas para outros é a forma de sua sobrevivência.

Acredito que a tendência desse texto é o tanto quanto tendenciosa. Aparenta que as pessoas, no âmbito de uma sociedade, só têm preocupação com a satisfação de seus prazeres (não estou nem pondo em questão se é isso ou não que passa pela cabeça delas). O que eu vejo ao meu redor, pelo menos, é o tempo de dedicação aos prazeres cada vez mais reduzido. Não quero me alongar muito.

Pouco conheço sobre o hedonismo além de sua definição, mas acredito que exista muito mais além dessa exposição.

Ah, só uma ressalva. Sobre a questão das seitas ditas satânicas. Satanismo é uma coisa totalmente diferente do que o senso-comum acredita. Mas isso é um assunto pra outra conversa.

Um abraço,
Carlos Eduardo.

"as pessoas, no âmbito de uma sociedade, só têm preocupação com a satisfação de seus prazeres"

Não foi bem isso que eu disse

"O que eu vejo ao meu redor, pelo menos, é o tempo de dedicação aos prazeres cada vez mais reduzido."

Entendo seu ponto de vista, mas isso se dá em determinada parcela da sociedade que não é o objeto de minha análise nesse texto, se é que me entende.

Ahhh, então chegamos a uma conclusão que só vem a engrandecer os seus textos: SEMPRE deixar claro os objetos de análise e os objetivos deles. JAMAIS espere que algo fique subentendido.

(Tô me sentindo até um professor de redação)

E também não foi só "as pessoas, no âmbito de uma sociedade, só têm preocupação com a satisfação de seus prazeres" que eu disse.. Não esqueça de uma palavrinha tão simples que aparece antes da vírgula: APARENTA. Não estou afirmando que seu texto faz determinado tipo de categorização, apenas levantando essa dúvida que ficou na minha leitura.

No demais, podemos ir discutindo mais pontos ao longo dos comentários. Acho que tudo isso só tem a acrescentar ao tema.

Um abraço,
Carlos Eduardo.

carlos,

tive um motivo muito forte que me levou a nao deixar claro qual foi o objeto de minha análise. Direi tudo quando achar que devo.
Embora ache que você, particularmente, já tenha me entendido.

Ah, eu acho que as pessoas não tão vendo com bons olhos os meus comentários.. Hehe

Bem, Pedro, entendo e respeito a sua decisão. Em momento algum quis demolir sua produção ou levá-la a ser pisada no chão da Medina. Uma coisa que eu faço é sempre deixar bem exposta a minha opinião a respeito das coisas que leio/vejo/etc. E é o que eu gosto que façam em relação às coisas que produzo também. Que digam o que gostam e o que não gostam, alguma palavra que não ficou bem encaixada. Enfim, críticas "construtivas", e é que uma crítica pode construir alguma coisa, né. Acho que elas mais provocam, isso sim. Hehe

E queria deixar bem claro também que, em momento algum, fiz qualquer comentário carregado de ironia aqui.
:)

Abraços.

Nossa, comi algumas letras no post acima, mas acho que tá "entendível"
Hehe

;)

Cara, sem problema... não me ofendeu. Apenas revelei que, propositalmente, não fui tão claro e direto quanto talvez devesse. E não o fiz à toa, tive meus motivos...

... que serão revelados na hora certa...

Bom, o texto basicamente fala que hedonismo leva à alienação, e eu discordo disso. Talvez algumas pessoas saibam levar sua vida INDIVIDUALMENTE, procurando APROVEITAR AO MÁXIMO A VIDA, sem se ALIENAREM. Não acho que esses modos de vida estejam ligados entre si, depende muito do nível de consciência da pessoa.

To sem inspiração pra qualquer tipo de discussão hoje. Mesmo assim gostaria de deixar claro que amo todas as mulheres que estão lendo isso.

Rafael.

Pedro, gostei muito do seu texto e concordo plenamente com a passagem "hoje o hedonismo se encontra fortemente arraigado em nossa sociedade". Sou psicólogo, e como tal, sempre observo as tendências de nossa sociedade. Na minha experiência pessoal, percebo um grande aumento do individualismo do início da década de 90 para cá, graças ao neoliberalismo e o avanço tecnológico, creio. Percebo as pessoas hoje com uma postura muito diferente da de então, não vejo mais as pessoas selecionando e analisando tanto as coisas, mas sim uma necessidade de aderir à tudo o que é moda e de tentar ser igual à todos. Acho isto terrível, você tem razão quando diz que o individualismo é o mal do mundo. Concordo também com o que disse o colega anônimo: "hedonismo, hoje, é a única forma aceita de vida em qualquer capitalismo do mundo - a ÚNICA forma, sem alternativas." Acompanho estupefato esta transformação nas pessoas (inclusive ex-amigos, que perdi creio que exatamente por esta razão). Lutemos amigos, não deixemos que esta mentira que é o individualismo corrompa nossos corações e mentes.

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Powered by Blogger
& Blogger Templates




eXTReMe Tracker