« Home | O Papa Pateta » | Diante da Lei » | Rotina » | Repensando a educação » | REGRAS, REGRAS E MAIS REGRAS » | Feche os olhos e acredite » | Quero Mais Brasil » | Hedonismo - Questão Social » | Hipocondria Ambiental » | Meu voto é nulo e eu não sabia! »

Democracia. Seria ela a solução?

A Democracia tem sido considerada o modelo ideal, exemplo de justiça, participação e liberdade. Tomam a Democracia do mundo antigo, especificamente de Atenas, como o objetivo a ser alcançado por qualquer democracia moderna, mas isso é uma incoerência.
Pensar que atualmente podemos fazer uma democracia aos moldes gregos é algo que precisa ser esclarecido.
O Brasil com os seus quase duzentos milhões de habitantes, se é que já não ultrapassamos essa marca e com seus cento e vinte cinco milhões de eleitores é incapaz de estabelecer um sistema que todos participem como nas assembléias atenienses. Atenas possuía em seu auge cerca de 300 mil habitantes dos quais cerca de quarenta mil eram cidadãos e destes apenas seis mil se envolviam nas votações de maior destaque.
Vocês devem ter estranhado. Por que dos trezentos mil habitantes apenas quarenta mil tinham importância nas escolhas? A resposta está no fato de que em Atenas, mulheres, crianças, escravos e estrangeiros estavam simplesmente excluídos da condição de cidadãos. Estes eram então, apenas homens, adultos, livres e nascidos na cidade.
A concepção de liberdade se difere também entre essas duas épocas. O cidadão ateniense não se imaginava sem a presença política. Os direitos que possuía estavam culturalmente ligados ao valor da política em suas vidas. Não pensar no bem estar dos outros era algo inconcebível para eles. Atualmente o cidadão faz uma clara distinção entre as suas liberdades. Existem seus direitos individuais e aquilo que envolve o outro está na maioria dos casos relegado a segundo plano.
Acreditar que o cidadão era total responsável pelas decisões é um engano. Essa democracia direta existia, mas com certas limitações. Uma hierarquia de instituições estava presente no cenário político grego. Conselho, Tribunal Popular, “heliastes” e a própria Assembléia são alguns exemplos destas instituições.
Os argumentos usados não podem nos separar completamente da democracia grega. O cidadão com participação incorporada em sua cultura, que não aceita que uns possam mais que outros, que dá voz para que “todos” possam se expressar, esses são valores que provam que temos muito ainda a aprender.
Estas diferenças nos fazem refletir sobre o que gostaríamos de construir em nosso país. A uma semana das eleições é importante qualquer reflexão nesse sentido de construção para que as coisas não se baseiem apenas em interesse, tradição, propagandas e caras maletas passando de mão em mão. Até a democracia tida por muitos como isenta de defeitos precisa ser repensada.

“Meus sonhos não cabem nas urnas”

Espero voltar aqui com um novo texto em outubro e com o país inteiro em boas mãos.
Um apelo bastante nutrido de esperança de quem acredita que ainda podemos melhorar a vida até daqueles já abatidos pela situação que nos encontramos.

Adiantei meu texto porque fiquei orgulhoso de ter feito antes e não ter deixado para postar de última hora. espero que gostem. Estrá aberta a discussão !!!

Hm, gostei do compromisso com o site. Todos deviamos fazer isso pela parede; elaborar o texto antes pra não postar qualquer coisa no dia. Vou tentar seguir o exemplo. Parabéns Marcelo. (e parabéns pelo texto também, apesar de ele ter desconstruído a imagem de democracia grega q eu tinha..)

Então, a democracia grega, analisada pela definição de democracia ampla e irrestrita que temos hoje, é um mito e nao passa disso... mas tá...

O texto eh mto bom Marcelo. O final foi apoteótico, quase uma chantagem emocional. Gostei muito. Me tocou...

Porém, nao concordo que uma democracia com as mesmas características organizacionais seja impossível. A organização em conselhos locais, assembléias populares, é bastante proxima do ideal democrático sem se afastar do plausível.

"Meus sonhos não cabem nas urnas"... bom, os meus não cabem nessa sociedade.

Até

Rafael, desde q eu comecei eu faço isso... uns 10 dias antes eu ja vo pensando no q vou fazer e ja escrevo ...



Quanto ao texto, já li todos postados aki e garanto que este é um dos melhores já postadas.
A democracia é possível, basta abrir os olhos do povo.

COmo todos dizem, eleições sao a festa da demoracia.

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Powered by Blogger
& Blogger Templates




eXTReMe Tracker