« Home | Boca de Urna » | Carta ao povo brasileiro » | ERA DO ADMINISTRADOR » | Democracia. Seria ela a solução? » | O Papa Pateta » | Diante da Lei » | Rotina » | Repensando a educação » | REGRAS, REGRAS E MAIS REGRAS » | Feche os olhos e acredite »

A Sociedade Patense

Antes de mais nada peço sinceras desculpas pela minha falta de dedicação com a Parede. Creio que, mesmo que ninguém leia o que se escreve aqui, ela ainda serve como meio de desabafo. Bom, vamos lá, mais um texto gratuito postado por este humilde bastardo.

Como já antecipou o título, (grande mentira, a esta altura ainda não o escrevi) hoje falarei sobre a sociedade patense. Mas não essa casca que vemos em fotos nas colunas sociais, em eventos pela cidade, ou em programas nessa pobre emissora que se proclama "a nossa tv" (sic.), rindo tão amarelo quanto a gema do ovo às claras do dia. Removamos pois essa casca, e encontraremos a podridão que corrói essa decadente sociedade. Patos de Minas se autodestruirá lenta e gradativamente, sua própria sociedade se incumbirá, ainda que despropositadamente, de levar essa tão bela cidade às ruínas da memória.

Não, caro leitor, a cidade não explodirá e todos morrerão numa melodia infernal, não, não é bem isso. Mas, chegará a um ponto em que o transtorno dos valores será tão grande, que ficará impossível um julgamento justo entre o certo e o errado. A sociedade perderá sua moral e a cidade se transformará num enorme prostíbulo. Porque o que vemos é um cojunto de falidos que posam de ricos e compram enormes caminhonetes (fiado) e seus filhos quase sempre menores de idade frequentando todas as "baladas" da cidade fazendo uso de substâncias, sendo bem gentil, psicodélicas, para fugir da "dura" realidade cotidiana. Como diria Humberto Gessinger: "É pura pose(...)e o pior não é isso". E não é mesmo. Além disso esses pobre jovens estão em estado pior que o de alienação. O de achar que não o são. Discutem assuntos que se referem ao futuro do país com o conhecimento de um jogador de futebol (aliás sem ofensas aos mesmos, que são bons no que precisam ser, talvez alguns não, mas enfim). Acham-se preparados para enfrentar os desafios vindouros frequentando mais os "points" da cidade do que a própria escola. E como não dizer, voltando aos progenitores, dos pais que têm como prioridade uma acumulação primata de capital, em detrimento do provimento de escola de qualidade para esses pobres jovens. Ora, também esses muitas vezes não fazem por merecer esse provimento. Puxa vida, que parágrafo enorme. Gostaria eu de ter o dom da jurisprudência para dividí-lo em incisos e alíneas.

Não, não vou agora oferecer soluções para resolver, ou mesmo contornar esse problema. Talvez seja necessário que a sociedade sucumba para ressurgir renovada, como o pássaro mitólogico denominado fênix, que ressurge de suas próprias cinzas (analogia barata e cliché). O que me consola é que pelo menos um dos colunistas dessa parede há de concordar comigo, pois, como ele mesmo diz:

"Patos é meu playground, venho aqui só pra me divertir"

Vocês saberão quem ele é.

p.s.: Estou concretizando minha proposta de textos mais curtos.Não é preguiça. Só acho que se formos mais sintéticos, talvez nós mesmos visitaríamos a Parede com mais freqüência, e atinjamos um público maior.
Afinal: "Nínguém escreve livros em Paredes de Banheiro."

texto ficou excelente...
agora a frase da qual se trata do integrante da parede eh minha ow do salgado???
huahuahua... eu jah vi a resposta por ter conversado com o salgado... mas queria ver o ponto do cadu tb!!!
hehe
nem tenho muitos comentarios a se acrescentar nao... patos eh lugar de diversao!!!

Santo pai...

"Perfeito" e "divino" nem começam a descrever o nivel desse texto... sem dúvida o melhor que já surgiu ou um dia surgirá nesse reles amontoado de tijolos, cimento e azulejos brancos (ie, parede de banheiro)... desafio qualquer mortal a escrever algo que se compare a isso...

Isso deveria ser lido na televisão, veiculado nas rádios, panfletado nas escolas, afixado nos muros e postes da tal cidade... sou partidário da propaganda direta, do jogo aberto... acho que isso tem que ser dito diretamente aos que têm que ouvir.

Esse texto é simplesmente muito bom e importante pra ficar mofando nesse blog, sem receber a atenção e a discussão que merece.

Sem exageros por favor, talvez tenham o idolatrado (o texto) pelo que ele representa na cabeça de cada um. Fico em dúvida se em outros lugares as coisas são bem diferentes. Talvez Patos pelo tamanho e pelo nosso curto convívio social se apresente pior.
Conhecendo melhor aí os playboys decadentes do RJ , Viçosa, Brasília e Ouro Preto talvez estariamos em melhores condições de fazer um julgamento. Estranho vir a tona esse texto quando o autor saiu de Patos. Hehehe. Mundo moderno melhore !!!

Marcelo,

playboys decadentes existem em todos os lugares...

o triste é ver que em poucos meses a cidade perde quase (ou mais da) metade dos que haviam ali...

Rio, Viçosa, Brasília, Ouro Preto e BH com certeza têm mais gente decadente do que patos, mas pelo menos elas apresentam também pessoas diferentes, que frequentam lugares diferentes, gostam de coisas diferentes e conhecem pessoas diferentes...

você, marcelo, sabe muito bem que eu nunca suportei tudo aquilo direito... eu me sinto em plena condição de julgar exatamente por conhecer pessoas aqui que certamente se sentiriam "peixes fora d'água" em patos, como eu me senti por tanto tempo...

tenho mania de escrever muito, perdão... acabo aqui

até!

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

eu concordo com o marcelo no sentido de que o texto nao ficou bom...podia ter falado muito mais, o texto apresenta erros imbecis de ortografia e concordância, e poucas idéias vermelhas, sem contar q acaba numa "analogia cliché e barata" como disse o próprio autor, no caso eu. no entanto é justamente por sair de patos q pudemos (todos nos marcelo, inclusive vc) perceber o quao pobre (de espirito, principalmente) eeh a sociedade patense, nos jah sabiamos disso,
..e o texto foi feito a partir de uma retaliaçao sofrida por um dos nossos num reduto dos jovens representantes da high society...cara..qdo eu escuto pose(anos90) eu penso q o hg veio a patos pra fazer a egunda parte da musica...marcelo..francamente..vc me conhece há 15 anos cara...nao esperava q vc pensasse q sou um oportunista medroso...(oportunista, talvez...mas nao nesse caso)o texto poderia ser de qlqr um de nos pichadores de parede..claro, se fosse seu ou do salgado teria mto mais propriedade, e recursos (nao, nao eh falsa modestia)(nao eh nao caralho)mas esse sou eu...e o q eu decidi escrever

"Pessoa decadente" é muito relativo. Há pessoas e pessoas né? Não é só porque você vê o mundo diferente dos outros que você pode taxar eles de "decadentes".

Claro que não, e o motivo da "decadência" não é simplesmente a diferença... se fosse eu teria sido reprovado em antropologia...

Mas através da observação prolongada do cenario chega-se a conclusão que o mesmo está fadado à decadência... os elementos que determinam isso é uma discussão longa... nao entro nisso aqui nem agora... mas se quiserem, estou a disposição...

dae...eu nao disse "pessoa decadente" eu disse "sociedade decadente"...tem razao o rafael, mas nao foi o q eu disse...

Eu tava falando do Pedro. Ele usou 'playboys decadentes'.

eu usei, mas quem criou foi o marcelo...

anyway, pra evitar passar a responsabilidade pro outro, acho que a questão se justifica como eu mesmo disse no comentario anterior: não me baseio apenas em diferenças ideológicas/culturais, mas na análise de como as coisas provavelmente se encaminharão e na conclusão de que a decadencia socio-economica da pessoa faz-se cada vez mais provável com o decorrer dos anos...

Gostei muito da discussão ser prolongada aqui.
Certo, Cadu, claro que te conheço a 15 anos e sei do que você está falando, adorei saber que saindo é que ficou evidente pois ficou evidente que tá massa aí em OP.
Agora, playboy decadente usei e uso de novo, não vejo eles sendo outra coisa. Não é questão de relativizar ou não. Quem sou eu pra falar o que é certo ou errado mas que não vejo muitas perspectivas na vida dessas figuras manjadas eu não vejo não, já a decadência é possível ver sem muitos esforços.
Abraços...

Parece contradotórias minhas opiniões ?! A primeira era pra pedir pra ir devagar. E a segunda é deixando claro alguns pontos. Desculpa aí, fui mudar um pouco o que escrevi e deixei dois "evidentes" no segundo paragrafo. Estou parecendo o Kleiber. hehehe...

Kleiber é aquele viadinho?

(massa.. 13 comentários já, tirando esse (desconsiderando esse meu, inútil))

nao poderia ser mais oportuno o comentario do marcelo..sao playboys decadentes pois fazem parte de uma sociedade decadente...(nao precisava disso, mas soh pra acalourar a discussao)15 comentarios..primeiro texto meu q tem mais de 0 comentarios hehehe

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Powered by Blogger
& Blogger Templates




eXTReMe Tracker