« Home | Eu e a Polícia » | A Morte do Eterno e do Público » | Não gostou? Relaxa e goza! » | A cidade que ninguém vê » | Sociedade » | A réplica de Goethe » | Olá pessoas. Não pretendo levar muito tempo aqui. ... » | A greve das prostitutas » | Nem tudo é um conto de fadas » | Maquiavel ainda vive? »

Uma homenagem...

Eu ia prosseguir falando de assuntos nefastos mas fui surpreendido por um novo texto e mais ainda com a divulgação do Malvados. Decidi alterar um pouco o tema de meu texto escrevê-lo logo.

Uma homenagem...

Ela nasceu no dia 26 de maio do ano de 2006 exatamente às 21:07 da noite. Teve origem da persistência de seus pais uma vez que eles já tinham tentado fazer nascer algo parecido a ela. Foi uma gestação calculada, já previamente comunicada com aqueles que estavam envolvidos e que deixou feliz a todos. O seu futuro era visto como algo incerto, obviamente, mas era impossível não perceber as expectativas de seu crescimento e os sonhos daqueles que estavam envolvidos e acompanharam sua gestação. De fato, como quase todo nascimento, houve brilhos nos olhos de quem o acompanhou. Porém, as dificuldades logo vieram.

Por mais que nos quatro primeiros meses ela não tenha decepcionado, ela começava a apresentar um comportamento meio incerto, algo irregular. Começaram a nascer às primeiras dúvidas. A vida seguiu.
A verdade é que os problemas não desapareceram. A falta de tempo daqueles que davam vida a ela sempre a restringiu. Ela ora sofria com a ausência de uns, ora estava amparada pela dedicação de outros.

Tudo se agravou no mês de seu primeiro aniversário, a partir desta data podíamos prever uma morte pré-matura. Não foi bem assim, ela pareceu ter capacidade de mais alguns suspiros.
Hoje permanece viva, tem um ano e três meses. Está um pouco debilitada mas pode se recuperar.

Leitores atentos podem até não ter percebido a quem me refiro mas resolvi prestar aqui uma homenagem a Parede de Banheiro. Queria trazer nessas linhas o melhor que ela já produziu, os desafios que ela enfrenta e um pouco de reflexão sobre ela mesma.

Até hoje, contando com este, produzimos cinqüenta e cinco textos. Contando com uns bem simples de uma linha como a Apreciação do Silêncio e contando até com a historinha em quadrinhos publicada. Interessante é perceber que produzimos poesias, artigos, prosas e tudo com uma diversidade muito grande de temas. De comentários a respeito de filmes à descrição de um dia de vida, passando por assuntos carnavalescos, questões religiosas, copas do mundo, amores, corrupção, música clássica, férias, administração, etc.

Julho deste ano foi o mês com menor número de publicações, neste mês ninguém postou nenhum texto. O mês com maior número de publicações foi dezembro de 2006 com um total de sete publicações. Tivemos um total de sete escritores mas parece que apenas neste mês os sete de fato cumpriram com suas obrigações.

Ao longo de sua história a Parede passou por uma reestruturação, ficou com uma aparência mais séria e houve inclusive um documento para seus escritores ensinando como fazer os textos serem publicados com ilustrações, com uma melhor aparência e cada vez mais chamativos.

A crise que se iniciou a partir de maio quando apenas um texto foi publicado parecia anunciar o fim da parede já que os escritores sumiram, os textos não eram publicados e o seu criador estava viajando. Porém, a insistência de um dos escritores somada a divulgação do blog em um trabalho do malvados.com.br nos fez perceber que não é uma simples diversão escrever às nossas idéias mais obscuras, podemos ser conhecidos pelos nossos simples trabalhos. Assim como seu criador fez no dia 26 de maio de 2006, declaro mais uma vez inaugurada a Parede de Banheiro!

"Deixo a vida pra entrar na História." - Getúlio Vargas


...


tá bom, exagerei...

To emocionado.. =x

É pessoal, quase um Getúlio Vargas, estamos ae...
Abraços

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Powered by Blogger
& Blogger Templates




eXTReMe Tracker