« Home | A greve das prostitutas » | Nem tudo é um conto de fadas » | Maquiavel ainda vive? » | Redução da Maioridade Penal - A Moda da Vez » | “ Todo carnaval tem seu “fim” ” » | A maçã vermelha » | Férias de um Marxista Pós-Moderno em Crise Existen... » | Nobres campos ... » | Por que o Brasil não cresce? » | Nada de novo. »

Olá pessoas. Não pretendo levar muito tempo aqui. Aliás, tempo é algo que não tenho mais. Mas, como tenho alguns assuntos-chave pra esclarecer aqui, esse texto (mesmo que tardio) fez-se imprescindível.

Primeiramente, gostaria de pedir desculpas pelo meu último texto. Mudei (parcialmente) de idéia. Alguns dias após a postagem dele, assisti um debate no IFCS (Instituto de Filosofia e Ciências Sociais - UFRJ) a respeito da redução da maioridade penal que me fez pensar na coisa por outro prisma. Peço que reconsiderem a última parte do texto, em que afirmo ser a favor da dita cuja. Mas tenhamos calma, também não passei a ser contra. Ser a favor ou contra é oscilar entre absolutos, e, nesse aspecto, citarei incansávelmente o velho Ari(stóteles), que dizia que "a virtude está no meio". Sobre isso, me contento em dizer que é algo a se pensar, mas nunca numa situação como a atual: de extrema desigualdade. Como disse o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) no tal debate: "se reduzirmos a maioridade penal, os novos presidiários não terão em comum apenas a faixa etária, mas também a cor de pele e a classe social.".

Em segundo lugar, queria fazer uma crítica à sociedade burguesa. Uma daquelas que eu sempre faço. Mas como não tenho tempo efetivo pra fazê-lo agora (não decentemente), deixo pra mais tarde. No máximo, no mês que vem. Prometo (que tentarei).

Por último, apenas gostaria de deixar registrado que desejo boa sorte a nosso amigo Rafael durante os próximos meses. Infelizmente não pude falar com o mesmo nos últimos dias, peço-lhe desculpas por isso.

E é só, tchau!

Links to this post

Criar um link

Powered by Blogger
& Blogger Templates




eXTReMe Tracker