« Home | Beethoven: um gênio incansável » | Novo layout » | COMPRE TUDO À VISTA » | De olho nos gastos não-pecuniários » | Apreciando a beleza do silêncio » | Adaptação » | Novo Articulista » | Soneto da (In)felicidade » | Proteger com ressalvas » | Escrevo enquanto o Brasil joga na televisão. Escre... »

Contagem Regressiva


Chuvoso. Como o primeiro dia do ano ousa ser assim, chuvoso? É um desrespeito com as pessoas que, como eu, estão o aguardando a tanto tempo, incansáveis. Esperamos 365 outros dias passarem, só pra ver chegar o primeiro dia do novo ano, e ele chega chuvoso. Por falar em esperar, alguém já observou como é interessante essa nossa mania de sempre esperar por datas? Vivemos quase que exclusivamente em função disso! Começamos o ano já esperando pelo carnaval. Ele passa e logo estamos esperando pela páscoa, ou pela festa típica da nossa cidade. Ela também passa, e já já estamos nós aguardando o feriado de primeiro de maio. E assim seguimos, o ano todo, esperando por feriados. A festa junina, a independência, a proclamação da república. Cada feriado nos dá mais fôlego para aguentar o dia-a-dia. Quando não têm feriados próximos o fim de semana é nosso consolo.

Acho que isso é uma forma que nosso inconsciente encontra de nos manter na linha, sem que enlouqueçamos com a estressante rotina que é a vida. É como se fosse um consolo: "Continue, falta pouco, vai! O fim de semana já vem pra você poder aproveitar!". Eu particularmente não sei viver sem isso. Enquanto não estou vivendo os momentos de feriados e finais de semana, estou fazendo uma das duas coisas: pensando nos bons momentos de feriados e fins de semana que já passaram ou planejando bons momentos para feriados e fins de semana que estão por vir. Se não fossem eles acho que minha vida não teria sentido. É, vivemos de esperar e lembrar feriados.

Ainda assim, com essa nossa enorme ânsia por todas as datas simbólicas, nenhuma delas é tão aguardada e festejada quanto a virada do ano. Parece que um ano de cansaço e sofrimento sempre acaba, e que um novo ano de alegrias e prosperidade começa. Pura ilusão. Vem ano, vai ano, é tudo igual. Não vamos ficar livres de trabalhar, não vamos ficar milionários da noite pro dia no novo ano, e os políticos vão continuar corruptos. O Brasil não vai virar potência mundial, e os preços vão continuar subindo, enquanto os salários caem. Ainda assim, ainda conscientes da ilusão que é tudo isso, aguardamos ansiosos o famoso dia primeiro de janeiro do ano que vem. Talvez toda essa ansiedade e resignação diante dessa ilusão consciente tenha um nome: esperança. Esperança de que vamos enfim conseguir comprar aquele carrinho que há tanto paqueramos. Ou de começar aquele negócio que com certeza absoluta vai nos fazer ricos e tranqüilos para todo o sempre (ainda que isso seja ilusão). Ou ainda de fazer aquela viagem que se planeja a tanto tempo. Ah! Tanta coisa boa esperada por tanto tempo, até que, enfim, chega o novo ano. Talvez por isso eu tenha ficado tão decepcionado, pra não dizer revoltado, com o aspecto do primeiro dia do ano: chuvoso.

É uma visão interessante de ser ver as coisas.Talvez como vc fala isto, que esperamos, seja mesmo a esperança.E por que nao dizer que esperamos o melhor? Não podemos ser pessimistas de pensar que 'vem ano, acaba ano e continua a mesma coisa'...Acho q temos q pensar "oq eu vo fazer de bom nesse novo ano" ou "como vou melhorar o mundo".É assim ,com pequenas ações que construímos bens maiores.Devemos para de olhar para o nosso proprio umbigo e pensar: ano novo? oq farei para mim? e para os outros?.

Se escorar em feriados e datas eh tao feio, o que dizer dakeles que fazem da vida uma festa só, sem preocupações, sem deveres e obrigações.Sempre que possivel "dê um tempo" a si ou a todos que o rodeia.

É como disse um sábio homem sobre o desconcerto do mundo: "Aprende a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.Descobre que você e seu melhor amigo podem fazer tudo junto, ou nada, e se divertir da mesma forma.Descobre que não importa em quantas partes seu coração se parta, o mundo não pára para que você o conserte."

Levar a vida tao a serio ou nao? Esse é ainda um dos nosso eternos dilemas.

Gostei do texto.

Bom texto, deixa um monte de indagações no ar como disse o Ygor. Agora, a esperança sempre vem. Seja acompanhada daquela sensação de dever cumprido, de tristeza, de agonia, de felicidade etc. Mas como se não bastasse a primeira semana inteira do ano veio chuvosa. O que isso poderia dizer?

Bom texto, deixa um monte de indagações no ar como disse o Ygor. Agora, a esperança sempre vem. Seja acompanhada daquela sensação de dever cumprido, de tristeza, de agonia, de felicidade etc. Mas como se não bastasse a primeira semana inteira do ano veio chuvosa. O que isso poderia dizer?

Gostei muito do texto. A questão da esperança me atrái há algum tempo. A respeito, fiquei com a sabedoria de George Lucas, autor da famosa "trilogia de seis partes", Star Wars.

"Não há esperança, há apenas paixão
através da paixão, ganho força
através da força, atinjo a vitória
minhas vitórias me dão poder
meu poder há de quebrar minhas correntes"

PS: Pra quem conhece a história em questão, esse é o código dos sith, os "jedi do lado negro da força".

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

PPS: corrigindo a tradução - aonde lê-se "paixão", substituir o termo por "desejo". É semanticamente mais adequado.

Visita la meva agenda: Agenda de Catalunya

Postar um comentário

Links to this post

Criar um link

Powered by Blogger
& Blogger Templates




eXTReMe Tracker